• andre@andrepaladino.com.br
  • 14 99631-0138
  • Sempre junto com o trabalhdor!
Conheça André Paladino
Minha história

Conheça André Paladino

André Luís paladino, conhecido também como Paladino é operador de sistemas elétricos, sindicalista e político brasileiro. Natural de Ourinhos, onde nasceu em 27 de janeiro de 1972, Paladino é o atual presidente do Sindicato dos Eletricitários de Ipaussu, Ourinhos e Região.
Profissionalmente, André Paladino é Técnico em Eletrônica pelo Colégio Técnico de Ourinhos e formado em Gestão em Recursos Humanos pela Faculdade Estácio de Sá de Ourinhos.
Atualmente ocupa os cargos de Secretário Geral do DEPAURB – Departamento Profissional dos Urbanitários no plano da CNTI – Confederação Nacional dos Trabalhadores na Indústria, Vice-Presidente da Força Sindical do Estado de São Paulo, Vice-Presidente da FENATEMA – Federação Nacional dos Trabalhadores em Energia, Água e Meio Ambiente e Diretor da Força Sindical Nacional.
Sua carreira a frente do movimento sindical teve início em 2002 e sempre pautou por defender os direitos humanos e principalmente dos trabalhadores. Na política Paladino se destacou em 2008, quando candidato a vereador pelo DEM alcançou a marca de 530 votos, em uma campanha discreta, sem recursos e contando apenas com o apoio dos amigos e familiares como base eleitoral.
Paladino foi o principal articulador para que a Câmara Municipal aprovasse em sessão extraordinária, o projeto de lei que tratava do custeio de Serviço de Iluminação Pública (CIP), onde por meio deste projeto, a Prefeitura assumiu o compromisso de a partir de abril de 2014, fazer manutenção, investimentos e modernização de todo o parque de iluminação pública. Mas não foi o que aconteceu. A administração vem usando tal recursos para outras finalidades, como por exemplo, pagar a fatura do consumo de energia, o que para Paladino não é ilegal, mas com certeza é imoral, pois, não foi esse o combinado, sem dizer que a iluminação pública em muitos bairros, senão em toda a cidade, se encontra precária, não fornecendo uma visibilidade adequada, e nem dando segurança aos motoristas e pedestres.
Em 2015, Paladino viu-se envolvido na crise dos servidores públicos municipais de Ourinhos, onde os mesmos deixaram de receber o adicional de insalubridade e viram-se sem representação sindical e tendo seus direitos serem cortados pela administração municipal de forma arbitrária.
Para Paladino, tal corte foi apenas uma forma de cercear e suprimir os direitos dos trabalhadores e que deve ser combatido com todas as formas possíveis, principalmente porque isso ocorreu sem nenhum debate com os profissionais prejudicados, constituindo um atraso, e a prefeitura com um quadro de funcionários comissionados inchado, sacrifica os trabalhadores.
Para Paladino é necessário valorizar todas as pessoas, principalmente as que recebem os menores salários, pois este é um momento crítico para o nosso país e principalmente para Ourinhos, onde a cidade passa por um dos piores momentos de sua história.
.
Se identificou ?

Faça parte !!

Juntos por uma Ourinhos melhor!